Molly Malone

Uma das estátuas mais conhecidas de Dublin, Molly Malone tem até uma música que leva seu próprio nome. Ela conta a história de uma linda mulher do século 17, nascida nas províncas de Dublin, vendedora ambulante de peixes , mexilhões e moluscos (vivos!)  pelas ruas da Fair City.  A parte triste é que  ela morreu de um febre incurável e dizem que o fantasma dela continua a andar pelas ruas de Dublin gritando  “Cockles and Mussels, alive, alive-o!”

O hit fez sucesso na voz da banda The Dubliners, conhecido pelo refrão “Cockles and Mussels”, se tornou hino de Dublin e é  bem cantado em todos os pubs da cidade até hoje.

dscn0064

 Foto: Aline Vieira

Algumas pessoas acreditam  que, na verdade, ela não era vendedora de peixes e moluscos coisa nenhuma. Considerando em especial o decote da moça e seu busto generoso alguns até mesmo alegam que ela fazia outros tipos de “serviço” nas noites de Dublin.

 

Se você encontrar alguém tocando os seios da estátua não se assume, há quem diga que traz sorte!  trevo_3_folhas_simbolo_da_irlanda

Para entrar no lima, que tal escutar a música de Molly Malone?

 

Cheers!

trevo_3_folhas_simbolo_da_irlanda

 

Anúncios

Esculturas, Trinity College (parte 2).

Mais um pouco de informação a respeito das esculturas do Trinity College…

Em 1932, Ernest Walton e John Cockcroft dividiram o núcleo de um átomo de Li (lítio), muitas vezes chamado de “divisão do átomo”. O experimento foi conduzido no Laboratório Cavendish da Universidade de Cambridge, Inglaterra. Albert Einstein declarou que sua experiência foi a primeira demonstração de sua famosa equação de E = mc2.

Comemorando o 80º aniversário do experimento, o Trinity College Dublin convidou seis artistas para apresentarem um projeto respondendo a um breve memorando de Ernest Walton, bem como mais de 30 anos de dedicação à educação científica. O projeto de Eilís O’Connell foi selecionado por um painel interdisciplinar que inclui representantes da família Walton, da Escola de Física, das Coleções de Arte do Colégio, dos alunos e de profissionais de artes visuais externos.

20170219_142237
Foto: Aline Vieira

Arte encontra Ciência, uma palavra do escultor Eilís O’Connell RHA

“Tendo pesquisado os desenhos de Walton nos Churchill Archives em Cambridge, notei que ele poderia transmitir a quantidade máxima de informações com um mínimo de desenho e texto. Sua abordagem estética mínima e reduzida influenciou o que eu propus fazer.
Esferas como um elemento escultural formal me atraiu porque foram usadas para criar faíscas para o acelerador de partículas com que Walton e Cockcroft “dividiram o átomo” em 1932.
Refletida na pilha de esferas são especialmente plantadas nativas da Apple árvores irlandesas que se referem ao homem privado e seu grande interesse para o cultivo de árvores de fruto.
A escultura presta homenagem às características mais importantes de Walton – seu rigor intelectual e habilidade hands-on para construir fisicamente o acelerador de partículas e sua capacidade de nutrir como professor e pai. Um homem não é definido unicamente por suas realizações acadêmicas mas também pelas memórias que deixa para trás em outro. ”

‘Apples and Atoms’ de Eilís O’Connell RHA
Comemorando Ernest T.S. Walton 1903-95, Prêmio Nobel
Aço inoxidável polido, 2013
Erasmus Smith Professor de Filosofia Natural e Experimental, Trinity College Dublin (1946-74)

Prêmio Nobel de Física, 1951, premiado juntamente com Sir John D. Cockcroft por seu trabalho pioneiro na transmutação de núcleos atômicos por partículas atômicas aceleradas

Local: Edifício FitzGerald, Faculdade de Física, Trinity College Dublin

 

20170219_142111

fonte de pesquisa : https://www.tcd.ie/artcollections/art-campus/oconnell.php

 

Cheers!

trevo_3_folhas_simbolo_da_irlanda

Comida Brasileira em Dublin

Recebi algumas mensagens perguntando onde podem comer comida brasileira aqui em Dublin então resolvi listar os locais que fui e gostei ( ou não, se for o caso), porém eu só fui em quatro restaurantes brasileiros desde que cheguei aqui :

  •  Bistro Brasil :  a comida é boa e bem variada. Já experimentei a picanha e o frango a parmeggiana. O restaurante fica perto do Spire,  na  143 Parnell Street, Dublin 1 , Rotunda.
  •  Taste  of Brasil: serve refeição mas eu comi só coxinha ( diga-se de passagem a melhor coxinha que já comi, acompanha molho de queijo delicioso , porém são pequenas, tamanho festa). Fica na 32 Parliament St, Dublin 2
  • Pulidos Bakery : serve refeição mas eu comi coxinha (pois é!!) . Fica na 61 Bolton St, Inns Quay, Dublin 1
  • Fusion Brazilian Grill : tem  bandejão (os preços podem variar para estudantes) e à la carte. Final de semana tem feijoada (sim!!!) e é bem gostosa além de bem servida .  Fica na North Lotts Lane, Dublin 1 . Foi o primeiro que restaurante que conheci quando cheguei e é o que mais frequento.

 

20170204_123512
Feijoada do Fusion Brazilian Grill. Foto: Aline Vieira 

Conforme eu for conhecendo novos lugares eu atualizo o blog pra vocês!

 

Cheers!

trevo_3_folhas_simbolo_da_irlanda

Esculturas, Trinity College.

Domingo estava passeando pelo Trinity College e essa escultura chama tanta atenção dos turistas que resolvi pesquisar sobre ela… mais um pouquinho de Dublin pra vocês !

Sphere Within Sphere, também conhecida como “A esfera dentro de esfera”, é uma série de esculturas criadas pelo escultor italiano Arnaldo Pomodoro retratando uma enorme esfera de metal com uma superfície rachada, revelando um intrincado interior com outra esfera rachada no interior. 

Originalmente criada para a Igreja do Vaticano na década de 1960,  agora pode ser encontrada também em locais privilegiados pelo mundo inteiro como a sede da ONU em Nova York, o Trinity College em Dublin, o The Christian Theological Seminary em Indianápolis, EUA, Teerã Museu de arte contemporânea, o Museu de arte de Colombo em Colombo e a Universidade de Tel Aviv, em Israel , para citar alguns. 

20170219_141415
Foto: Aline Vieira


Arnaldo Pomodoro diz que a bola interna representa a terra e bola exterior representa o cristianismo. O design das camadas internas que se parecem com as engrenagens ou dentadas de uma máquina complexa simboliza a fragilidade e a complexidade do mundo.
“A esfera é um objeto maravilhoso, do mundo da magia, feiticeiros, quer se trate de cristal ou bronze cheia de água… Tudo ao redor, criando esses contrastes que às vezes é transformado, tornando-se invisível, deixando apenas seu interior, atormentada e corroída, cheia de dentes, reflete”, explicou a artista. “Isso é o que me leva para fazer as esferas: quebrar estas perfeito, revelam formas mágicas em ordem (encontrar, descobrir) sua agitação interna, misteriosa e viva, monstruosa e ainda pura; para criar uma tensão discordante, um conflito, com o brilho polido: uma unidade composta de incompletude. Minha escultura, a forma do mundo de hoje contém dentro de si a forma de ‘cidade ideal como concebido pelos artistas do Renascimento italiano. Este, por sua vez, contém as minhas esperanças e sonhos e os incontáveis outros cidadãos do mundo.”

 

 

Cheers!

trevo_3_folhas_simbolo_da_irlanda

Valentine’s day!

Aqui na Irlanda, bem como a maior parte dos países, hoje é comemorado o dia dos namorados. Fui pesquisar como surgiu essa data e há algumas discussões sobre isso.

Alguns historiadores acreditam que a sua origem esteja relacionada à Roma antiga, em que o padre Valentim teria lutado contra as ordens do imperador Cláudio II, que tinha proibido casamentos durante as guerras achando que isso melhoraria a performance de seus soldados. Condenado à morte, o padre esperava na prisão pelo momento de sua execução, e então conheceu a filha cega de um carcereiro, por quem se apaixonou. Um milagre a fez ganhar sua visão de volta. Um pouco antes de morrer, Valentim escreveu uma carta de adeus para a moça e assinou-a com “Your Valentine”, dando origem à expressão usada até hoje.

No século passado, a igreja católica deixou de reconhecer São Valentim pelo seu caráter de lenda e a falta de evidências sobre sua existência. Por volta do ano 5 d.C, a igreja reconheceu Valentim como um santo para poder suprimir as festas pagãs que aconteciam na época do ano.

O que mais vi pelas ruas de Dublin hoje foram flores ! Vi também uma cena linda: estava jantando com meu marido e na mesa ao lado, um casal de aparentemente  70 –  80 anos , trocavam cartões , flores , olhares e sorrisos.

 

Uma curiosidade sobre Valentine’s Day:

É o terceiro dia onde há mais pedidos de casamento, perdendo apenas para Natal e Ano Novo. Um bom momento para presentear aquela pessoa especial com o Anel de Claddagh!

irecladdaghring

Cheers!

trevo_3_folhas_simbolo_da_irlanda

Gesto ofensivo na Irlanda.

Brasileiro adora tirar foto fazendo o “V” e isso pra mim era super normal até chegar na Irlanda. Tentamos pedir duas bebidas em um lugar e nos olharam de cara feia… não entendemos nada. Depois, uma foto no Mc Donalds com o tradicional V e o segurança ficou nos encarando o resto da noite. Fiquei bolada mas só fomos descobrir que esse gesto é ofensivo aqui depois que meu marido fez  esse gesto na empresa onde ele trabalha…

paz-e-amor

Ao pedir duas cervejas aqui na Irlanda , usando o dedo indicador e o terceiro dedo formando a letra V,  garanta que a palma da sua mão esteja virada para fora.  O sinal feito com o dedo indicador e o terceiro dedo (um V), com a palma da mão virada para você é um sinal tão ofensivo quanto levantar o dedo do meio no Brasil.

Isso vale também para o Reino Unido, Austrália e Nova Zelândia.

Procurando entender a origem disso,  achei alguns itens relacionados a época da Guerra.   Reza a história que, durante a Guerra dos Cem Anos, os arqueiros ingleses, quando capturados pelos franceses, tinham cortados seus dedos médios e indicadores, para não poder mais usar o arco e flecha. Antes das batalhas, os ingleses faziam o símbolo do V com a mão para provocar os combatentes da França, em um jeito de dizer: “vai se  f***!”

Mesmo sendo há muitos e muitos anos,  o gesto permanece até hoje sendo extremamente ofensivo. Pode parecer bobeira , mas quando estiver em um desses lugares, certifique-se de virar a palma da mão para fora, assim você evita começar uma briga no pub, respeita os locais e tudo fica na paz!

Cheers ! trevo_3_folhas_simbolo_da_irlanda

Aprendendo inglês.

A Irlanda é  o destino preferido de muitos intercambistas pela facilidade de trabalhar e estudar,  já que aqui  o visto para estudantes permite você  trabalhar part time.  Poder trabalhar e  ganhar uma grana enquanto faz seu  intercâmbio ajuda muito!

Eu “caí”  na Irlanda de paraquedas,  não vim pra estudar ,  vim acompanhando meu marido (que veio a trabalho). Mesmo sem falar inglês eu me joguei de cabeça ( seguindo o conselho da minha Bff ” se joga mas não sai respondendo yes pra tudo” haha). Ía pra rua sem medo,  me virava  usando o Google  tradutor,   escrevia as frases que eu sabia que ia usar mas não tem jeito, morando aqui você precisa aprender o idioma e depois de alguns meses fui procurar um curso de inglês.

keep-calm-and-learn-english-1410.jpg

Como a maioria dos cursos são para a galera que vem fazer intercâmbio e precisam de visto,  seguro saúde e mais um monte de coisas,os cursos são mais caros.  Depois de procurar bastante,  acabei achando um adequado,  o The  English Academy,  que tem cursos para intercambistas e para o público em geral com valores diferenciados.

Estou fazendo o curso há três meses e claro, adorando! Estou conhecendo gente de todos os lugares do mundo e isso tá sendo uma experiência incrível pra mim,  porque além de aprender outro idioma,  estou aprendendo sobre a cultura de vários países, inclusive aqueles que jamais pensei me interessar em conhecer e agora já estão na minha lista de desejos.

Ah,  e claro, conhecendo vários brasileiros que vieram em busca de conhecimento e oportunidades e estão se jogando no inglês de verdade.

Não consegui orçamentos para disponibilizar aqui porque tudo depende da sua necessidade.  Se você precisa de visto, de acomodação,  seguro saúde,   quanto tempo vai ficar etc.  Sei que para renovar você encontra a partir de 1500€  pelos comentários de alguns amigos.

Cheers!

 

 

 

 

Irlanda em 4 dias.

Sugestões para quem tem pouco tempo em Dublin  e quer aproveitar ao máximo, segue um mini roteiro:

No primeiro dia dá  para conhecer o famoso Temple bar,  tomar uma (ou mais) pints  de Guinness e ainda dá para conhecer o Phoenix Park.

No segundo dia pegar um ônibus (42 saindo do centro de Dublin) ou dart e ir até Malahide,  conhecer o castelo,  a orla e almoçar na beira da praia.  Na parte da tarde dá tempo de conhecer o Stephens Green,  Trinity  College e a famosa biblioteca do filme Harry Potter ( só paga para conhecer a biblioteca, cerca de 11 euros adulto).

15676487_1260833473972685_2818057870109872924_o
Malahide Castle

No terceiro dia dá para fazer uma trip pela Irlanda do Norte, em Belfast você vai conhecer o Museu do Titanic, a Rope Bridge (lugar mais lindo de Belfast) , a Giants Causeway e ainda a  Dark Hedges –  rua das árvores que foi usada de cenário em Game of Thrones, entre outros lugares lindos  ou  uma trip para os Cliff’s,  que é extraordinário!

15724632_1263182960404403_3542781402871481157_o

No quarto dia uma trip pra Wicklow, uma gracinha de lugar! Você vai conhecer o famoso lago da Guinness, o lago secreto, a ponte do filme P.S. I love you, as montanhas de Wicklow e ainda  o pub Johnie Fox’s Pub ( conhecido por ser o pub com maior altitude na Terra dos Leprechauns.)

15732720_1259146200808079_8702001587563795379_o
Guinness Lake

Recomendo para esses passeios (Belfast, Cliffs e Wicklow) o Wellingthon, da Well Diniz  http://www.welldiniz.com   – ele é super pontual, responsável , além de proporcionar um passeio super agradável.

O ideal é ficar mais tempo e explorar a Ilha da Esmeralda e seus lugares mágicos e lindos!

Enjoy!!

Cheers trevo_3_folhas_simbolo_da_irlanda